Feeds:
Posts
Comentários

Archive for setembro \30\UTC 2008

A psicanálise trabalha até certo ponto, com os beneficios que podem ser conseguidos através das palavras. Ao falar, desabafar, a pessoa sente um alivio quase imediato, consegue analisar melhor a situação, ver outras possibilidades, enxergar uma perspectiva melhor.

Um amigo nesse momento, é de grande importância, pois podemos falar o que estamos pensando e sentindo, com alguém que confiamos, essa prática nos ajuda a entender melhor o problema.  Compartilhar nossas dificuldades tira a tensão nervosa, nos acalma, e nos ajuda a enfrentar o obstáculo.

Não fique com o problema só para VOCÊ………o problema é seu………porém, sempre pode ter alguém disposto a ouvi-lo e ajudá-lo a entender………….beijos e um otimo dia !!!!

Read Full Post »

A morte do escritor carioca Machado de Assis completa 100 anos nesta nesta segunda-feira. Romancista, contista, poeta e teatrólogo brasileiro, ele foi considerado um dos mais importantes nomes da literatura do Brasil.

CAPÍTULO PRIMEIRO /ÓBITO DO AUTOR  

ALGUM TEMPO hesitei se devia abrir estas memórias pelo princípio ou pelo fim, isto é, se poria em primeiro lugar o meu nascimento ou a minha morte. Suposto o uso vulgar seja começar pelo nascimento, duas considerações me levaram a adotar diferente método: a primeira é que eu não sou propriamente um autor defunto mas um defunto autor, para quem a campa foi outro berço; a segunda é que o escrito ficaria assim mais galante e mais novo. Moisés, que também contou a sua morte, não a pôs no intróito, mas no cabo: diferença radical entre este livro e o Pentateuco.

Dito isto, expirei às duas horas da tarde de uma sexta-feira do mês de agosto de 1869, na minha bela chácara de Catumbi. Tinha uns sessenta e quatro anos, rijos e prósperos, era solteiro, possuía cerca de trezentos contos e fui acompanhado ao cemitério por onze amigos. Onze amigos! Verdade é que não houve cartas nem anúncios. Acresce que chovia — peneirava uma chuvinha miúda, triste e constante, tão constante e tão triste, que levou um daqueles fiéis da última hora a intercalar esta engenhosa idéia no discurso que proferi. à beira de minha cova: “Vós, que o conhecestes, meus senhores vós podeis dizer comigo que a natureza parece estar chorando a perda irreparável de um dos mais belos caracteres que têm honrado a humanidade. Este ar sombrio, estas gotas do céu, aquelas nuvens escuras que cobrem o azul como um crepe funéreo, tudo isso é a dor crua e má que lhe rói à natureza as mais íntimas entranhas; tudo isso é um sublime louvor ao nosso ilustre finado.”

Bom e fiel amigo! Não, não me arrependo das vinte apólices que lhe deixei. E foi assim que cheguei à cláusula dos meus dias; foi assim que me encaminhei para o undiscovered country de Hamlet, sem as ânsias nem as dúvidas do moço príncipe, mas pausado e trôpego como quem se retira tarde do espetáculo. Tarde e aborrecido. Viram-me ir umas nove ou dez pessoas, entre elas três senhoras, ; minha irmã Sabina, casada com o Cotrim, a filha, um lírio do vale,–e. . . Tenham paciência! daqui a pouco lhes direi quem era a terceira senhora. Contentem-se de saber que essa anônima, ainda que não parenta, padeceu mais do que as parentas. É verdade padeceu mais. Não digo que se carpisse, não digo que se deixasse rolar pelo chão, convulsa. Nem o meu óbito era cousa altamente dramática… Um solteirão que expira aos sessenta e quatro anos, não parece que reúna em si todos os elementos de uma tragédia. E dado que sim, o que menos convinha a essa anônima era aparentá-lo. De pé, à cabeceira da cama, com os olhos estúpidos, a boca entreaberta, a triste senhora mal podia crer na minha extinção.

“Morto! morto!” dizia consigo.

E a imaginação dela, como as cegonhas que um ilustre viajante viu desferirem o vôo desde o Ilisso às ribas africanas, sem embargo das ruínas e dos tempos, — a imaginação dessa senhora também voou por sobre os destroços presentes até às ribas de uma África juvenil… Deixá-la ir; lá iremos mais tarde; lá iremos quando e me restituir aos primeiros anos. Agora, quero morrer tranqüilamente metodicamente, ouvindo os soluços das damas, as falas baixas dos homens, a chuva que tamborila nas folhas de tinhorão da chácara, e o som estrídulo de uma navalha que um amolador está afiando lá fora, à porta de um correeiro. Juro-lhes que essa orquestra da morte foi muito menos triste do que podia parecer. De certo ponto em diante chegou a ser deliciosa. A vida estrebuchava-me no peito, com uns ímpetos de vaga marinha, esvaía-se-me a consciência, eu descia à imobilidade física e moral, e o corpo fazia-se-me planta, e pedra e lodo, e cousa nenhuma.

Morri de uma pneumonia; mas se lhe disser que foi menos a pneumonia, do que uma idéia grandiosa e útil, a causa da minha morte, é possível que o leitor me não creia, e todavia é verdade. Vou expor-lhe sumariamente o caso. Julgue-o por si mesmo.

Read Full Post »

Quantas vezes não olhamos para aquilo que está bem abaixo do nosso nariz, pura e simplesmente porque nem ao menos percebemos. Aquela proposta de emprego, a qual podemos nos candidatar; uma nova amizade; um novo amor…..

Isso acontece, porque enfeitamos demais, preferimos na maioria das vezes o mundo imaginário, com todas suas fantasias surreais.

Porém, algo engraçado nos persegue, quando percebemos o real, fazemos dele algo fantasioso, como se tivesse saido de um livro de histórias imaginárias, fantasiosas……..e ai, resolvemos perseguir esse sonho. E mais uma vez, algo real, bem ao nosso alcance aparece ……..enquanto estamos correndo atrás de algo imaginário e fantasioso………..que um dia também fez parte do mundo real, e bem ao nosso alcance.

Read Full Post »

Cruzar palavras, descobrir significados, exercitar o raciocínio. Um dos mais antigos hábitos da sociedade, seja entre estudantes, donas-decasa ou profissionais de várias áreas, está completando 94 anos. As palavras cruzadas fazem sucesso em todo o mundo e o Brasil é hoje o quarto maior mercado consumidor, atrás apenas dos Estados Unidos, França e Itália.

Em 21 de dezembro de 1913, Arthur Wynne sentou-se em sua mesa de trabalho no jornal New York World e desenhou para o suplemento dominical um novo jogo. O primeiro diagrama de palavras cruzadas tinha a forma de um diamante, 16 respostas horizontais e 14 verticais e já trazia preenchida, de forma profética, a palavra FUN (alegria ou divertimento, em inglês). Inicialmente chamado de wordcross puzzle, a novidade virou febre nos EUA e em 1925 chegou ao Brasil nas edições do jornal carioca A Noite.

– Alem de divertido, é um ótimo exercicio para o cérebro.

Read Full Post »

Amizade

Machado de Assis

Abençoados os que possuem amigos,
 os que os têm sem pedir.
 Porque amigo não se pede,
 não se compra, nem se vende.
 Amigo a gente sente!

Benditos os que sofrem por amigos,
 os que falam com o olhar.
 Porque amigo não se cala,
 não questiona, nem se rende.
 Amigo a gente entende!

Benditos os que guardam amigos, os que entregam o ombro para chorar.
 Porque amigo sofre e chora.
 Amigo não tem hora pra consolar!

Benditos sejam os amigos que acreditam na tua verdade ou te apontam a
realidade.
 Porque amigo é a direção.
 Amigo é a base quando falta o chão!

Benditos sejam todos os amigos de raízes, verdadeiros.
 Porque amigos são herdeiros da real sagacidade.
 Ter amigos é a melhor cumplicidade.

-Amigos são unidos por amor, afinidade, cumplicidade, ternura, respeito……a relação é de igualdade, onde o objetivo é somar.

Read Full Post »

O dia é HOJE ………o momento é  AGORA………..

Se olhe no espelho, tente enxergar sua alma através dos seus olhos

Não tenha medo ou receio de encarar essa imagem, que para alguns pode até parecer de um estranho

Olhe para VOCE

Aceite a sua imagem, a sua postura, seus gestos e sua forma de olhar .

Seja benevolente, menos critico, mais altruistas………com voce mesmo, voce merece !!!! Voce é forte e positivo o suficiente para reforçar sua imagem ………..

um ótimo dia !!!!!!!!!!!!!!

Read Full Post »

 1. seja impecável com a sua palavra.
 a palavra tem um grande poder, que deve sempre ser usado na direção da verdade e do
 amor. use-a com integridade e evite usá-la contra você mesmo ou sobre os outros. cumpra
 sempre suas promessas e assuma sem culpas a responsabilidade por seus atos e escolhas.
 2. não leve nada para o lado pessoal.
 os outros não fazem nada por sua causa, o que eles dizem e fazem é projeção de sua
 própria realidade, do seu próprio sonho. cada um vive num mundo diferente, e não
 podemos presumir que os outros conheçam o nosso mundo. mantenha-se imune às opiniões e
 ações alheias, evitando assim ser vítima de sofrimentos desnecessários.
 3. não tire conclusões.
 seja corajoso e pergunte aquilo que realmente deseja saber. comunique-se o mais
 claramente possível e evitará mal entendidos, tristeza e drama.
 4. dê sempre o melhor de si.
 evite autojulgamento, arrependimento e culpas. seu melhor pode mudar de momento a
 momento, de acordo com as circunstâncias, mas quando você faz sempre o seu melhor, pode
 dormir com a consciência tranqüila. é a ação que faz a diferença.

– Um ótimo dia e confie em si mesmo !!!!

Read Full Post »

Older Posts »